Você anda sem vontade de ter relação sexual?

Você anda sem vontade de ter relação sexual?

Só pensa em sexo quando o marido ou parceiro te procura?

Então você está com a libido baixa ou o que chamamos de transtorno do desejo hipoativo que é uma disfunção sexual caracterizada pela deficiência ou a ausência persistente ou recorrente de desejo ou fantasia sexual para a atividade sexual conduzindo a acentuado sofrimento e dificuldades interpessoais.

Alguns fatores orgânicos contribuem para o desinteresse sexual como: 

Desequilíbrio hormonal: a alteração hormonal como a baixa da testosterona alteram o desejo sexual, pois ela é uma das responsáveis pela libido. Essa alteração pode acontecer com mulheres e homens.

Depressão ou outros transtornos psiquiátricos: a depressão e outros problemas psiquiátricos também são responsáveis pela baixa da libido pois estes alteram o modo de ver o mundo da pessoa. Na nossa sociedade o sexo está relacionado a vida, energia e prazer sentimentos totalmente contrários a pessoa com depressão.

Medicamentos psiquiátricos: Além da depressão, os medicamentos para combatê-la também interferem e muito na libido. Os antidepressivos tem efeito inibitório do sistema nervoso central fazendo com que ocorra alteração hormonal que causa a baixa do desejo sexual

Uso de anticoncepcionais: Como os antidepressivos, os anticoncepcionais também alteram os hormônios causando a baixa da libido.

Algumas doenças como: diabetes, hipotireoidismo. A glicemia descontrolada leva a uma diminuição da lubrificação e diminuição do desejo, associada a menopausa os efeitos são exacerbados. Já o hipotireoidismo age também na alteração hormonal.

Menopausa: Ela afeta o organismo feminino com vários sintomas, o principal deles é a falta de lubrificação vaginal, que causa dor e ferimentos durante a relação sexual fazendo com que essa mulher não queira mais ter relações por causa da dor e causando também uma baixa do desejo sexual.

Além dos fatores orgânicos, há também os fatores psicológicos que estão sempre presente em algum grau no transtorno do desejo hipoativo. Alguns deles são:

Rotina: A rotina no relacionamento não só pode causar a baixa do desejo mas também outros problemas no relacionamento. Aquela mesmice, sempre do mesmo jeito, no mesmo lugar e na mesma posição podem acabar com o desejo dos parceiros, tanto homem quanto mulher.

Nascimento dos filhos: Quando vem os filhos além do dia-a-dia mudar, as tarefas aumentam, a mulher está muito cansada por cuidar do bebê o dia todo e também entra o fator psicológico que as mulheres às vezes tem dificuldade de separar o papel de mãe e de mulher. Ela não consegue mais se ver como mulher sexual.

Problemas financeiros: Os homens são mais afetados pelos problemas financeiros, esse é um fator que realmente alteram a vida sexual deles.

Estresse: A mulher irritada, estressada não pensa em sexo, ela só pensa em fazer tudo que tem para fazer, em tudo que não deu certo ou não está dando certo no seu dia. Enfim não tem tempo para pensar em sexo e quando pode descansar ela só quer dormir porque está exausta.

Dor na relação: A mulher que sente dor na relação sexual começa a evitar o sexo, porque ninguém deseja sentir dor e sexo passa a ser só dor para ela, se instalando em alguns casos a baixa do desejo.

Brigas, distanciamento e falta de diálogo no relacionamento: O casal que não conversa perde o mais importante do relacionamento que é a intimidade e proximidade causando brigas e o distanciamento entre os parceiros. Em um clima de briga e distanciamento não se tem vontade de ter sexo porque de alguma forma você sente o outro como um desconhecido.

Traumas de infância e experiências sexuais negativas: Mulheres abusadas sexualmente não conseguem ver o sexo como uma coisa boa, para elas é violência, é se sentir violada e não amada e desejada.

Problemas na autoestima e preocupações com a imagem corporal: Mulheres muito preocupadas com o corpo e com autoestima baixa não gostam de se expor, mostrar seu corpo para o parceiro e isto pode atrapalhar o desejo sexual por vergonha de ficar nua.

Os parceiros tem dificuldade de despertar o desejo e o prazer feminino: Uma queixa das mulheres é que os homens não as estimulam suficientemente. Eles querem um relação sexual rápida e só pensam na satisfação deles próprios.

Agora como já vimos o que pode estar acontecendo para baixar a sua libido, vamos ver o que podemos fazer para resolver esse problema.

Ajuda profissional

Para resolver o problema da baixa libido primeiramente é importante avaliar qual a causa, se é física ou emocional ou ainda uma junção das duas.

No caso de ser física é importante que faça o tratamento adequado, como reposição hormonal por exemplo, mas com profissionais qualificados e habilitados para isso nesse caso o médico. Quando terminar o tratamento e os sintomas persistem é hora de procurar o psicólogo, pois ai o problema não era somente físico, tem alguns fatores psicológicos influenciando a sua libido. Tirando a ajuda profissional necessária em alguns casos vamos falar sobre o que podemos mudar no nosso dia-a-dia para melhorar a libido.

Diálogo

É importante a mulher conversar com o parceiro sobre suas dificuldades, um sexo bom começa em um relacionamento com diálogo então procure conversar mais com o parceiro e diga o que você não gosta e também o que gosta e não continuar fingindo orgasmo ou fugindo da relações sexuais.

Autoconhecimento

Além de fortalecer a relação com o parceiro a mulher também tem que fortalecer a sua relação consigo mesmo. O autoconhecimento é fundamental para se sentir satisfeita no sexo. A mulher também precisa aprender a se sentir merecedora de ter prazer e se livrar da culpa em relação ao sexo.

Preliminares

O casal também precisa começar a investir mais tempo nas preliminares, sem elas a mulher não prepara seu corpo para o sexo causando dor e dificultando o orgasmo.

Exercício Físico

O exercício físico também ajuda a melhorar a libido, pois este ajuda a liberar serotonina, uma substancia muito importante em relação ao desejo sexual. Além disso ele também melhora a autoestima, pois ajuda a mulher a chegar mais perto do corpo que ela quer ter.

Quer saber mais?
Assista ao vídeo.
Escreva-se aqui e não perca nenhuma novidade!
Insira seu e-mail abaixo para receber nossas novidades